Quarta, 05 de agosto de 2020
11961087400
Política

23/04/2020 às 16h43 - atualizada em 24/04/2020 às 12h19

397

INÁCIO TEIXEIRA

Poções / BA

Por tabela Bolsonaro demite Sérgio Moro
Mais uma tentativa do presidente Bolsonaro em trocar a diretoria geral da Polícia Federal, para colocar alguém da sua confiança
Por tabela Bolsonaro demite Sérgio Moro
Ministro Justiça Sérgio Moro no programa Roda Viva

 O ministro da Justiça Sergio Moro pediu demissão do cargo nesta quinta-feira (23), depois de ser comunicado de uma troca que o presidente Jair Bolsonaro pretende fazer na diretoria-geral da Polícia Federal. Segundo a Folha de S. Paulo, Bolsonaro comunicou a mudança hoje ao seu ministro, que não gostou.  


 A diretoria-geral hoje é ocupada por Maurício Valeixo, escolhido para o cargo pelo próprio Moro e apontado como seu homem de confiança.


Bolsonaro ameaça mudar o comando da PF desde o ano passado, querendo ter mais controle sobre a atuação da polícia.   Moro deixou a carreira de juiz federal, na qual se destacou pela condução da Lava Jato, para virar ministro.


Sergio Moro é carreirista e tem como  meta ser ministro do supremo, cargo que Bolsonaro tem possibilidade de indicar duas pessoas. Desde agosto que Bolsonaro vem querendo fazer a toca do diretor geral da Policia Federal. Quer colocar alguém mais obediente ao Palácio da Alvorada, alguém que ele possa mandar. E Sérgio Moro vem se segurando no cargo na esperança de uma possível indicação para o STF. 


Fala se pelos cantos de Brasília que Bolsonaro colocou sua tropa do “deixa disso” no encalce de Moro para desfazer do pedido ou idéia de afastamento, e assim evitar mais um desgaste no seu governo. Há quem queira Moro na presidência, e isso deixa o atual presidente (com baixa aceitação pública) com certo temor.



Nem a tropa de choque segurou o ex ministro Sergio Moro, e na manha de hoje ja se estampava no Diário Oficial da União a exoneração do diretor geral da Pilícia Federal e em consequencia a saída de do ex ministro da justiça.


O presidente Bolsonaro em plena pandemia, trocou  Mandetta - ministro da saúde  e seus colaboradores, por Nelson Teich por motivos de que Mandetta tinha uma visão técnica e preocupada com preservar vidas, contrapondo aos interesses do presidente que preferia uma medida onde a economia fosse o foco.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
Mais lidas
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium